JP Hope - шаблон joomla Авто
slide 1

Decision Report: Existe espaço para o Self-Checkout no Brasil?

Léia Machado 02/03/2017

Matéria original do site Decision Report
Matéria original do site da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo

No mês passado, a Perto anunciou a aceleração do seu programa de vendas de soluções de Self Checkout no Brasil. O terminal é integrado ao software de gestão do estabelecimento e possibilita que o próprio usuário faça a checagem de preço e pagamento dos produtos. A solução, que teve estreia na principal rede gaúcha de supermercados, Grupo Zaffari, começa a expansão de adoção em supermercados no interior do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Segundo o diretor comercial da Perto, André Figueiredo, a empresa iniciou as vendas em outubro de 2016 e possui 25 equipamentos em campo. A meta é comercializar 200 terminais de Self Checkout até o final deste ano ampliando as vendas no segmento de supermercado. “Também enxergamos grandes oportunidades em setores como farmácias, perfumarias e lojas de conveniências. Nosso objetivo é participar do amadurecimento do mercado nacional para ofertar essa solução em redes varejistas de todo o Brasil”, pontua o executivo.

Concorrência

Não só a Perto está de olho no mercado de Self Checkout no País, a NCR também fez essa aposta e espera vencer os desafios do momento delicado da economia. A ideia é avançar com ofertas de software, junto à solução Advanced Retail Solution (ARS), e com o equipamento Self Checkout, que permite ao próprio cliente escanear, pesar, embalar e pagar seus produtos, evitando a permanência em filas nos checkouts tradicionais. Para Figueiredo, essa concorrência é saudável e gera grandes oportunidades para todos os lados, uma vez que o mercado brasileiro é gigante, com demanda retraída de milhares de supermercados. “A capilaridade é o nosso diferencial, além disso, somos uma empresa brasileira, com engenharia nacional e mais flexibilidade para atender as necessidades do setor”, acrescenta.

Maturidade

Não por coincidência, a Perto, que tem sede no Rio Grande do Sul, começou a venda de soluções de Self Checkout no sul do País. Na visão do executivo, essa proximidade com as varejistas locais facilitou o processo de comercialização e isso tende a se massificar pelo resto do Brasil. “A Perto vivenciou o amadurecimento do autoatendimento no setor financeiro. Naquela época, havia muita restrição de uso e o medo das pessoas em confiar no equipamento. É uma questão cultural. A adoção também depende da maturidade do empresário e da própria instituição, em como eles enxergam a nova geração de consumidores que gostam de tecnologia. O Self Checkout tende a se massificar no Brasil nos próximos anos e estamos prontos para esse avanço”, completa Figueiredo.

Clique para conhecer o Self-Checkout da Perto