JP Hope - шаблон joomla Авто
slide 1

40 anos de constante inovação

Pioneira no desenvolvimento de novas tecnologias, a Digicon comemora 40 anos de inovação constante. Ao longo de sua trajetória, acompanhou as tendências sempre focado em oferecer produtos e soluções que fazem a diferença na vida dos clientes e consumidores. “Um dos segredos do nosso sucesso foi buscar o entendimento das necessidades do mercado em projetos que envolvem alta complexidade e responsabilidade. Construímos uma base tecnológica forte envolvendo as engenharias mecânica, eletrônica e de software e uma estrutura verticalizada que nos faz ter domínio de todos os processos. A partir de uma gestão eficiente, temos uma empresa sólida financeiramente que, em 40 anos, esteve preparada para enfrentar os ciclos da economia com sucesso”, destaca o presidente do Grupo Digicon, Thomas Elbling.

Com a expertise adquirida, as duas empresas que formam o grupo – Digicon e Perto - reforçaram seu posicionamento no mercado como players importantes em diferentes segmentos de atuação, inclusive aproveitando as sinergias para atuarem juntas e oferecerem soluções mais completas e robustas. A trajetória de crescimento para os próximos anos passa pela pesquisa de novos segmentos que tenham carência tecnológica e que sejam interessantes para a estratégia do Grupo. Segundo o presidente do Grupo Digicon, o planejamento prevê também ampliar a internacionalização a partir do Brasil fornecendo para as Américas.

A nova fábrica na Índia vai atender o mercado indiano e a Ásia. O próximo ciclo da empresa também será marcado pela ampliação do setor de serviços, o Outsourcing. Ou seja, a Perto e Digicon podem atender os clientes de forma customizada, desde fornecer somente os equipamentos até fazer a gestão completa da operação.



A Digicon nasceu em 1977 da visão do engenheiro elétrico canadense Joseph Elbling, especialista em controles numéricos para máquinas operatrizes. Com 25 anos de experiência e atuação na Inglaterra, Itália, Estados Unidos e Brasil, o executivo decidiu empreender e fundar a Digicon e instalar-se no País, mais especificamente no Rio Grande do Sul, em razão de um contrato com um cliente local. Em pouco tempo, Elbling percebeu a oportunidade de desenvover soluções para outros segmentos de mercado e passou a fornecer controles de tráfego e componentes aeronáuticos de alta precisão. A Perto S.A cresceu com a indústria brasileira de terminais bancários e fez uma transição bem-sucedida de uma fabricante de módulos nos anos 80 e 90 para se tornar uma das maiores produtoras de caixas eletrônicos do Brasil. Com fortes raízes brasileiras, o Grupo Digicon conta atualmente com 22 filiais, mais de 1.500 colaboradores, uma rede de parceiros comerciais bem sedimentada e um reconhecimento pela seriedade empresarial e qualidade dos produtos.



Com a palavra - Peter Ebling, presidente da Digicon




O Grupo Digicon completa 40 anos com uma história de grandes conquistas e um portfólio robusto de soluções para diferentes segmentos. Como você imagina os próximos 40 anos da empresa?

O Brasil e o mundo mudaram muito desde 1977. E as mudanças continuam acontecendo, mas de forma mais acelerada em quase todas as facetas da sociedade - social, tecnológica, econômica e empresarial. O Grupo precisa ter a flexibilidade e velocidade de se adaptar a estas novas realidades. Precisamos desenvolver novos talentos para que possamos crescer tanto no Brasil quanto cada vez mais no exterior.

O processo de produção do Grupo Digicon é totalmente verticalizado. Como essa estratégia contribuiu para atingir o crescimento e competitividade no mercado?

A nossa verticalização é fundamental no nosso ciclo de desenvolvimento. A verticalização nos traz uma velocidade maior de lançar produtos e entender e atender a novas demandas do mercado. Sem ela não teríamos a nossa diversidade de linhas de produtos que nos ajuda a manter uma estabilidade de crescimento.

Atualmente, o Brasil vive um momento econômico desfavorável. Como o Grupo Digicon aprendeu a lidar com esses ciclos?

Foram muitos ciclos ao longo dos 40 anos. Em alguns momentos, com amplitudes elevadas e frequências preocupantes. Mas em todas elas acreditamos que o futuro do Brasil é de crescimento. Superamos os momentos de crise com um bom caixa, pois temos uma gestão financeira sólida, uma linha diversificada de produtos e um time experiente.