JP Hope - шаблон joomla Авто
slide 1

Responsabilidade Socioambiental

A Perto investe em crescimento sustentável, com ações de Responsabilidade Social e Ambiental. Conheça algumas delas:

Terminal Captador de Latinhas

Vandalismo é algo que entristece a todos nós. Mas a Caixa, ao ter um de seus terminais vandalizado, decidiu transformar este acontecimento em um projeto capaz de levar consciência e reflexão a estudantes. Com a ajuda da ONG Moradia e Cidadania, do Projeto Pescar da Perto e de empresas como a Total Service e a Azanonatec, o terminal foi transformado em um captador de latinhas para reciclagem. As latinhas são revertidas em dinheiro para a Escola e então transformadas em livros para as bibliotecas ou infraestrutura para os alunos. Um exemplo de que, com boa vontade, o mundo pode ser um lugar melhor para todos.



Diretiva RoHS

A Perto trabalha para adequação à Diretiva RoHS desde 2006. A Diretiva tem como objetivos principais reduzir a quantidade de resíduos industriais e a periculosidade dos componentes, fomentando a reutilização dos equipamentos e a valorização de seus resíduos. Assumindo uma posição de sustentabilidade, a empresa decidiu rever seu processo industrial de forma a se adequar aos níveis exigidos, principalmente ao que se refere ao chumbo, presente nas placas eletrônicas. A adaptação à diretiva exigiu alto investimento em tecnologia, compra de máquinas, treinamento dos técnicos e testes para comprovar a qualidade e confiabilidade dos produtos.


Ações de Sustentabilidade

  • Construção de uma central de armazenagem dos resíduos sólidos do processo (aço, alumínio, cobre) para posterior direcionamento a empresas recicladoras;
  • Pintura a base de água (muito mais ecológica) para tratamento superficial das peças mecânicas usadas nos produtos;
  • Substituição de óleos minerais por sintéticos, que são menos agressivos;
  • Estação de Tratamento de Efl uentes Líquidos para tratamento, filtragem e reaproveitamento da água utilizada no processo produtivo;
  • Reciclagem interna de 100% das sobras de plástico;
  • Destinação de equipamentos antigos coletados: os equipamentos coletados são enviados à fábrica em Gravataí, que desmonta e destina plásticos, metais, papéis e papelão para reprocessamento. Placas são desmontadas e enviadas para destino final licenciado.

Projeto Pescar

O Projeto Pescar garante a jovens carentes a oportunidade de ingressarem no mercado de trabalho através da qualificação em empresas que acreditam e investem nesta ideia. O Grupo Digicon oferece aos seus alunos uma visão abrangente de todos os setores que compõem uma organização. Através de iniciativas como esta, todos se beneficiam: a sociedade, o mercado e, principalmente, os jovens, que adquirem um novo sentido para suas vidas e para seu futuro profissional. Um dos principais diferenciais deste projeto é o resgate da cidadania, pois, acima de tudo, os profissionais formados pela Unidade Digicon do Projeto Pescar tornam-se conscientes de seus direitos e deveres.

“Se queres matar a fome de alguém, dê-lhe um peixe. Se queres que ele nunca mais passe fome, ensina-o a pescar."

O projeto Pescar surgiu em 1975 numa iniciativa pioneira de Geraldo Tollens Linck. O Grupo Digicon abriu sua própria escola - a Unidade Digicon do Projeto Pescar - porque enxergou na iniciativa de Linck um caráter humanitário e social.

Matriz em Gravataí

Rua Nissin Castiel, 640
Distrito Industrial
Gravataí • RS
CEP 94045-420
+55 51 3489-8700

Escritório em São Paulo

Rua São Paulo, 82
Centro Industrial e Empresarial
Alphaville • Barueri • SP
CEP 06465-130
+55 11 3738-3500

Perto India

13 floor, Meridian Business Center
Plot No.27, Sector 30A
Opposite of Sanpada Railway Station
Vashi, Navi Mumbai – 400706 – India
Ph:+91 22 4130 30 50